Amigas do Peito

Olá!

Descobri este site hoje e gostei bastante. Gostaria de uma orientação.

Minha filha tem 4 meses e eu estou amamentando só que não de forma exclusiva, pois nos seus primeiros 26 dias de vida, quando ela só mamava no peito, ela não chegou sequer a recuperar o peso que tinha ao nascer (nasceu com 3.030 e estava, no 26° com 2950) e chorava muito, muito. Não sei porque isso aconteceu, pois não tive problema nenhum nos seios, ela mamava direitinho e a todo momento que ela pedia eu dava o seio. Talvez por ela ter precisado ser submetida a uma cirurgia de hérnia com 19 dias, isso tenha me deixado muito tensa.

Fato é que quase que eu perdi a amamentação. Para que isso não acontecesse, fiz um esforço muito grande. Fazia aquela amamentação com sonda de aspiração, ela mamava leite artificial enquanto sugava no peito. Fizemos isso por duas semanas, depois passei a ficar 25 minutos com ela em um dos seios, dez no outro e depois oferecia o complemento que ela tomava o quanto desejava.

No começo ela tomava + ou – 60 ml artificiais em cada mamada, depois, muitas das vezes não queria mais o leite artificial e atualmente ela só toma o leite artificial no fim do dia (tem alguns poucos dias que não toma nada de leite artificial) mas nunca tomou mais de 90 ml pois nesta hora a produção do leite natural realmente diminui.

Como volto a trabalhar quando ela tiver 5 meses e ela vai para creche, a pediatra já está introduzindo papinha de frutas este mês e irá introduzir papinha de legumes no próximo. O leite dado na creche também será o artificial pois lá eles não têm estrutura para que a mãe leve o leite materno. Gostaria que vocês me orientassem como fazer para continuar amamentando mesmo ficando longe da minha filha por um período aproximado de 8 horas por dia.

Muito grata.

 

Olá!

Coincidências! Também tenho uma filhota de 4 meses e que também engordou muito pouco no 1º mês dela; e, também conseguimos vencer os leites artificiais e, hoje em dia, Joana só mama leite materno.

Ela também está na creche há 1 mês e procurei uma que tivesse freezer porque assim levo leite todos os dias para ela mamar. Nos fins de semana, chego a ordenhar quase 4 mamadeiras, na quantidade que ela toma, para garantir um estoque de leite reserva. O único trabalho deles ,é fazer um Banho-Maria no leite para oferecer à ela; orientei as berçaristas de como deveriam proceder para descongelar o leite, guardá-lo e de como fazer o Banho-Maria.

Infelizmente eles não se adaptaram com uma mamadeira que tinha uma colher na saída, preferindo usar mamadeira com bico, o que me deixou muito preocupada, pois achei que ela fosse desmamar o peito, porém, até agora, ela está aceitando muito bem as mamadas no peito.

Eu trabalho de 8 às 12 e pego ela às 14 (então ela fica lá por 6 horas) e mama de 2 a 3 mamadeiras de 160 ml. Se o seu bebê já está se alimentando com outras comidas, porque não há a disponibilidade da creche de aceitar seu leite? Seu bebê terá tantas mudanças! Por que não deixar para ele o leitinho gostoso da mãe dele - além de alimentá-lo, vai mostrar à ele que afetivamente, você está lá! Mesmo longe por 8 horas!

Quando chego em casa, a primeira coisa que faço é dar o peito à Joana, pois fiz um esquema de intervalos de mamadas, em que a última mamada dela lá, ocorre em torno de 11 horas ou meio dia. Quando chego com ela, por volta de 3 horas, ela mama um dos peitos e eu retiro uma mamadeira do outro peito não mamado, para levar para a creche.

Tenho vencido ferozmente a pressão da creche e as meigas insinuações da pediatra para introduzir outro alimento, pois pretendo levá-la com leite materno exclusivo até o sexto mês…vamos ver se eu conseguirei vencer mais 2 meses!

Caso no seu trabalho dê para você ordenhar o leite, então ótimo! O que você conseguir tirar, guarde na geladeira (na 1ª prateleira) e, em casa congele para levar para a creche. No nosso site, você tem informações sobre armazenamento e descongelamento, ok?

Um abraço, torcendo para que tudo corra bem com a ida dela à creche!

Claudia Imenes Amigas do Peito